Festival do Folclore - Olímpia-SP
Notícias
 
Versão para Impressão - Clique AquiVoltar para a Página AnteriorEntre em contato conoscoIr para a Home Page
JOSÉ SANT’ANNA – O CRIADOR (Parte I) - Festival do Folclore - Olímpia-SP
JOSÉ SANT’ANNA – O CRIADOR (Parte I)
13/05/2014

Toda vez que temos o encargo de falar sobre o Profº José Sant’anna, sentimos a dolorosa sensação de impossibilidade de levar a bom termo essa tarefa, pois jamais será possível dissertar ou escrever qualquer coisa sequer em poucas palavras e porque não dizer adjetivos, sobre ele, tendo em vista a dimensão de seus feitos e acima de tudo a grande afeição que lhe é dedicado.

Faremos aqui um rascunho do que foi a vida deste folclorista que primava pela didática e pela primazia em tudo a que se dedicava em prol da cultura brasileira.

José Sant´’anna nasceu no distrito de Ribeiro dos Santos no dia 8 de julho de 1937, no lar do casal Hipólita Theodora da Silveira Sant’anna e João Joaquim de Sant’anna.

Na cidade de Olímpia cursou as primeiras séries, o então curso primário. Depois cursou o ginásio, o magistério, o científico e contabilidade. Aos dezoito anos começou a lecionar no extinto Colégio Olímpia, o que lhe rendeu muito respeito como professor de Língua Portuguesa, sendo lembrado até hoje por seus inúmeros alunos.  Vocação esta que não abandonou até aposentar-se no ensino de 1º e 2º graus do magistério oficial de Olímpia.

Posteriormente conclui o curso de bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais, e passa a defender os menos favorecidos. No entanto, aos poucos, o amor pelo folclore modificou os rumos de sua vida, abandonando assim o campo jurídico.

Essa paixão ao estudo do folclore brasileiro eclodiu em meados da década de 50, fazendo com que José Sant’anna se tornasse então um atuante e dedicado folclorólogo, levando consigo nesta empreitada de pesquisas diversos alunos da Escola Estadual Capitão Narciso Bertolino.

Em 1957 na pretensão de proteger e divulgar o folclore de nossa região começa uma série de palestras acerca da importância desta ciência e começa a coleta de materiais para montagem de uma exposição.

Nos anos subseqüentes essa exposição percorreu diversas vitrines e locais do comercio de Olímpia.

Até chegarmos ao ano de 1965, ano em que o pátio do referido colégio não foi mais suficiente para abrigar a até então exposição folclórica, e todas as atividades foram levadas para a Praça Rui Barbosa, ocorrendo assim o 1º Festival de Folclore.

Logo após o 1° Festival, através de Ely Camargo, renomada cantora de musicas populares brasileiras e folclóricas, Profº José Sant’anna travou conhecimento com o Dr. Rossini Tavares de Lima e Laura Della Mônica, grandes nomes da pesquisa e estudo do folclore nacional  e tornou-se membro efetivo da Associação Brasileira de Folclore.

 

Cristian Daniel Assis

Diretor do Museu de História e Folclore “Maria Olímpia” e

Delegado Nacional de Cultura

Mais Notícias
25/03/2017 :
Primeira Reunião Efetiva para Realização do 53º FESTIVAL DO FOLCLORE
16/08/2016 :
Festival do Folclore encerra 52ª edição anunciando homenageado de 2017
04/08/2016 :
52º Festival do Folclore será transmitido AO VIVO pela internet
03/08/2016 :
Minifestival receberá grupos e escolas durante o dia no 52º FEFOL
15/07/2016 :
Vila Brasil mantém programação com violeiros e quitutes do Fundo Social
Outras Notícias 

 

 

 

52ª Edição
   
Menu - 51º Fefol
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
 
 

       
 
 
 
 
Festival do Folclore
 
  OlímpiaWeb - Clique e Conheça