Festival do Folclore - Olímpia-SP
Notícias
 
Versão para Impressão - Clique AquiVoltar para a Página AnteriorEntre em contato conoscoIr para a Home Page
Tudo pronto para o 47º Fefol. Confira grupos inéditos, bebidas, parque e muito mais - Festival do Folclore - Olímpia-SP
Tudo pronto para o 47º Fefol. Confira grupos inéditos, bebidas, parque e muito mais
21/07/2011

Olímpia retoma com total credibilidade a fama de ser a ‘Capital Nacional do Folclore’ a partir desta sexta-feira (22) quando a Praça de Atividades Folclóricas que leva o nome de seu criador, falecido folclorólogo professor José Sant’anna, está praticamente pronta para abrigar o 47º Festival de Folclore de Olímpia que, de amanhã, a abertura oficial (23), até o dia 31, desfilarão nos dois palcos 66 grupos de 16 Estados brasileiros, num total de 1,8 mil pessoas.


Palco e arena totalmente cobertas...

Nesta sexta (22), será uma pré-estreia com três grupos parafolclóricos – Godap - Grupo Olimpiense de Danças Parafolclóricas Cidade Menina Moça; Associação Cultural Anastasis - Artes Cênicas e Solidariedade; e Grupo Parafolclórico Frutos do Terra – e, a atração principal: o cantor e compositor Jair Rodrigues (foto), a partir das 20h, entrada franca.

Dos 66 grupos, pelo menos 15 são inéditos, segundo informações da Coordenadora dos Festivais, Maria Aparecida (Cidinha) de Araújo Manzolli, podendo haver alterações, como sempre ocorrem nos eventos. Há grupos, inclusive, que chegam sem avisar e outros que desistem, também sem prévio aviso.


Casa de Taipa construída pelo Mestre Paulo Varela...

Na tarde de hoje, arena e palcos estavam sendo cobertos, integrantes de grupos folclóricos e parafolclóricos que começam a chegar, especialmente do Estado homenageado , o Rio Grande do Norte, montam o pavilhão exclusivo com muito artesanato, pinturas, esculturas e novidades. E, ao centro, o galo branco símbolo do RN.

GRUPOS INÉDITOS

São 15, até o momento, a contabilidade de grupos inéditos que estarão presentes no 47º Fefol: um de Alagoas: Grupo de Expressões Parafolclóricas e Folclóricas Flor da Serra; dois do Ceará: Associação Cultural Maracatu Az de Ouro, e Associação Cultural do Sítio Logradouro Grupo Maria Bonita; três do Pará: Grupo de Expressões Folclóricas Caboclo Marajoara; Grupo de Projeção Folclórica Kuarup e Grupo de Manifestações Culturais Nayará; um do Rio Grande do Sul: DTG Pai João; sete do Rio Grande do Norte: Grupo Folclórico Caboclinhos; Grupo Folclórico Boi Calemba Pintadinho; Grupo do Rei de Congo do Mestre Bebé de Major Sales; Grupo Folclórico Pastoril Estrela do Mar; Companhia de Dança e Cultura Popular Potiguar Macambirais; e Balé de Cultura Popular Governador Mário Covas; um de São Paulo: Repente Paulista (Zé Antonio e Vagner); um da Bahia, Grupo Folclórico Lindroamor Axé; e um de Santa Catarina: Grupo Folclórico Filhos da Terra.


RN prepara o seu pavilhão exclusivo. Ao centro, o Galo Branco, símbolo do Estado...

BEBIDAS E PARQUE

O secretário Humberto José Puttini (Cultura, Turismo, Esportes e Lazer), que é um colaborador da gestão da Comissão Executiva do Fefol, confirmou os preços de cerveja, refrigerante e água, que podem ser cobrados no interior do Recinto durante os dias de festa.

“Não podem cobrar mais do que esses valores”, alerta Beto. A marca escolhida foi a Brahma. A lata de cerveja poderá ser cobrada, no máximo, em R$ 3,50; refrigerante (Guaraná Antarctica, Sukita, Pepsi e Soda), R$ 3, e água R$ 2.

O parque para esta edição está maior, com mais de 20 brinquedos, sendo dois inéditos: Montanha Russa e o Bicho da Seda. O gerente Tiago Messias Ranieri revela que vieram dois parques, o Londri Park e o Diversões Brasília, trazendo mais de 20 brinquedos.


A montanha russa do parque...

“O parque está sempre inovando e faz questão de acompanhar o Festival do Folclore desde as primeiras edições, e este ano os brinquedos vieram em maior número”, destaca o gerente do Parque.

O preço unitário será de R$ 5 por brinquedo, mas a vantagem será na aquisição do pacote com três: R$ 10.

BARRACAS: 90% DE FORA

O Recinto contará com cerca de 80 barracas, inclusive uma de ervas medicinais, preservando a tradição da medicina popular. Segundo o coordenador da área de estandes do Fefol, 90% são de comerciantes de outras cidades e até Estados. Segundo ele, “são poucos os comerciantes de Olímpia que prestigiam o nosso Festival, gostaria muito que fosse o contrário, ou seja, o espaço sendo locado para os olimpienses e, a menor parte, para os de fora”.

Carlos lembra que a locação dos espaços é uma das principais rendas para a manutenção do Festival e estranha: “Não consigo entender como alguém vem de fora, com despesas de transporte do estande, famílias e empregados, material de trabalho, alimentação, hospedagem e ainda consegue ter lucro, e este fato não é notado pelos comerciantes da cidade, e com outro detalhe: alguns chegam ao ponto de locar para este ano e reserva para a edição seguinte do Fefol”.

Segundo o presidente da Comissão Executiva do Fefol, Paulo Duarte, a procura pelos estandes comerciais “foi maior do que o espaço disponível, demonstrando, assim, a viabilidade econômica do uso comercial dentro do Recinto durante o Festival”.

Mais Notícias
25/03/2017 :
Primeira Reunião Efetiva para Realização do 53º FESTIVAL DO FOLCLORE
16/08/2016 :
Festival do Folclore encerra 52ª edição anunciando homenageado de 2017
04/08/2016 :
52º Festival do Folclore será transmitido AO VIVO pela internet
03/08/2016 :
Minifestival receberá grupos e escolas durante o dia no 52º FEFOL
15/07/2016 :
Vila Brasil mantém programação com violeiros e quitutes do Fundo Social
Outras Notícias 

 

 

 

52ª Edição
   
Menu - 51º Fefol
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
 
 

       
 
 
 
 
Festival do Folclore
 
  OlímpiaWeb - Clique e Conheça