Festival do Folclore - Olímpia-SP
Notícias
 
Versão para Impressão - Clique AquiVoltar para a Página AnteriorEntre em contato conoscoIr para a Home Page
Mãe Peregrina emociona o 7º Encontro de Bandeiras no “Santa Ifigênia” - Festival do Folclore - Olímpia-SP
Mãe Peregrina emociona o 7º Encontro de Bandeiras no “Santa Ifigênia”
12/08/2009


Foi o ponto alto do encontro de companhias de reis de Olímpia e vários municípios do Estado de São Paulo...

Eram pouco mais das 3h de uma tarde ensolarada do sábado, dia 8 de agosto, quando uma multidão tomou a Avenida do Folclore, no Bairro Santa Ifigênia, em Olímpia (SP), rumou ao encontro da imagem fac-símile da Mãe Peregrina, a padroeira que chegava em carro aberto, vinda do santuário de Aparecida do Norte (SP). A imagem desembarcou em São José do Rio Preto (SP) pelas mãos do presidente da Comissão Paulista de Folclore e diretor artístico da Abaçai Cultura e Arte, Toninho Macedo, e passou primeiro pelo bairro antes de seguir em carreada para outras comunidades da cidade. Os foliões reiseros, presentes no 7º Encontro de Bandeiras, e o povo da comunidade do bairro puderam assim tocar a imagem e se emocionaram com a primeira visita da padroeira à cidade.

Foi o ponto alto do encontro de companhias de reis de Olímpia e vários municípios do Estado de São Paulo. O capitão José Ferreira, da Companhia de Reis Estrela da Paz, do Terno de Congo Chapéu de Fitas e idealizador do encontro de bandeiras, avaliou como positivo para o evento o grande número de companhias de reis participantes e a visita da Mãe Peregrina. “Foi preciso nos unir para trabalhar. Isso é muito importante. E também não é muito comum acontecer de a padroeira se deslocar de Aparecida do Norte para nos visitar. Fazer a primeira parada num bairro pobre e humilde. Foi um gesto muito humano e digno, merecedor da graça de Deus. Foi emocionante”, disse o capitão Ferreira.

O Encontro de Bandeiras, realizado com o apoio do município, da Associação Olimpiense de Defesa do Folclore Brasileiro, da Abaçai Cultura e Arte e do Núcleo de Ação Cultural Vale do Rio Grande, da Comissão Paulista de Folclore, começou no sábado com apresentações de 15 companhias de reis, muitas delas se deslocando de regiões distantes de Olímpia, como a Companhia da Prainha Branca do Guarujá, as companhias Anjos de Belém e Reis de Florína, Ases de Ouro de Campinas, outras de São José dos Campos e Andradina.

No domingo outras 28 apresentações ocorreram no palco montado no Recinto dos Festivais – Praça de Atividades Folclóricas Professor José Sant’anna – já no segundo dia do 45º Festival Nacional de Folclore de Olímpia (Fefol), depois da abertura contagiante do Fefol, na noite anterior. Segundo João Batista, filho do capitão José Ferreira, o encontro realmente superou as expectativas, tanto em relação à estrutura oferecida, bem como a presença da Mãe Peregrina.

É uma nova etapa na realização dos futuros encontros: “é uma festa popular, nascida no meio do povo, o que marcou muito as companhias aqui presentes. A imagem também, mas próxima do povo. Dar oportunidade aos mais carentes da periferia para chegar perto da santa é algo emocionante”, finalizou.

Mais Notícias
25/03/2017 :
Primeira Reunião Efetiva para Realização do 53º FESTIVAL DO FOLCLORE
16/08/2016 :
Festival do Folclore encerra 52ª edição anunciando homenageado de 2017
04/08/2016 :
52º Festival do Folclore será transmitido AO VIVO pela internet
03/08/2016 :
Minifestival receberá grupos e escolas durante o dia no 52º FEFOL
15/07/2016 :
Vila Brasil mantém programação com violeiros e quitutes do Fundo Social
Outras Notícias 

 

 

 

52ª Edição
   
Menu - 51º Fefol
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
 
 

       
 
 
 
 
Festival do Folclore
 
  OlímpiaWeb - Clique e Conheça