Festival do Folclore - Olímpia-SP
Notícias
 
Versão para Impressão - Clique AquiVoltar para a Página AnteriorEntre em contato conoscoIr para a Home Page
Grupos recebem alimentação balanceada e saudável - Festival do Folclore - Olímpia-SP
Grupos recebem alimentação balanceada e saudável
08/08/2005

Por trás de trajes típicos, músicas e adereços coloridos do 41º Festival Nacional do Folclore existe uma grande infra-estrutura para acolher pessoas vindas de quase todas regiões do país. Conciliar hábitos tão diferentes não é tarefa fácil. Na área de alimentação, por exemplo, as cozinheiras preparam uma comida bem caseira, onde a base é arroz, feijão, farinha e pimenta.

“Eles gostam bastante de pimenta, não pode faltar. Variamos apenas o modo de fazer a carne. Em geral, usamos carne de vaca e frango. Carne de porco não entra”, explica a nutricionista responsável pela alimentação dos grupos Fátima Bernardes.

Mas nem sempre a comida agrada a todos. “Ano passado, os índios que vieram comeram apenas frango e ovos. Eles queriam peixe, mas fica difícil, porque aqui o peixe é muito caro”, conta Fátima. O cardápio também precisa incluir sopa, para agradar os mais idosos. “O grupo que apresenta da Dança de Parafuso, vindo do estado de Sergipe, traz quase 90 idosos. E eles adoram nossa sopa”, destaca.

A equipe de merendeiras procura ao máximo acolher com carinho os integrantes dos grupos. Esse cuidado sempre é retribuído com lembranças e até com a própria dança. “Como elas não podem assistir o Festival porque têm que ficar na cozinha, antes de voltarem para suas cidades os integrantes fazem uma apresentação no refeitório”, conta Fátima.

Entre eles a integração também é grande. “Temos até notícia de uns namoricos. Como são pessoas diferentes, as peculiaridades chamam a atenção do outro. Mas até agora não tive notícia de casamentos”, lamenta a nutricionista.

A previsão é servir cerca de15 mil refeições para aproximadamente 2.250 componentes dos grupos que se apresentam na cidade durante todo o Festival com um custo em torno de R$ 15 mil. Um grupo de 11 cozinheiras, duas faxineiras, uma nutricionista e um gerente são os responsáveis para que o café da manhã, o almoço e o jantar cheguem até os componentes dos grupos que passam várias horas se apresentando e precisam repor energias. “É uma alimentação geral e normal com nutrientes, carboidratos e proteínas, além de ser balanceada porque eles gastam muita energia dançando”, finaliza a nutricionista.

Mais Notícias
25/03/2017 :
Primeira Reunião Efetiva para Realização do 53º FESTIVAL DO FOLCLORE
16/08/2016 :
Festival do Folclore encerra 52ª edição anunciando homenageado de 2017
04/08/2016 :
52º Festival do Folclore será transmitido AO VIVO pela internet
03/08/2016 :
Minifestival receberá grupos e escolas durante o dia no 52º FEFOL
15/07/2016 :
Vila Brasil mantém programação com violeiros e quitutes do Fundo Social
Outras Notícias 

 

 

 

52ª Edição
   
Menu - 51º Fefol
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
 
 

       
 
 
 
 
Festival do Folclore
 
  OlímpiaWeb - Clique e Conheça